SARESP com molho de Projeto político pedagógico

16 ago

Quem já está a algum tempo na rede estadual de ensino sabe bem que o todos os anos a SEE reserva um dia para que os dados do SARESP sejam avaliados e para que a escola organize meios de elevar os índices de ensino aprendizagem de seus alunos.

Hoje foi esse dia.

Assistimos à video confência em que a Dirigente de Ensino deGuarulhos Sul nos colocava a par das mais recentes conquistas da diretoria de ensino bem como da organização do SARESP em nossa região.

Os tecnocratas e burocratas nos mostram estaticamente onde devemos melhorar e cabe a nós movermos forças conjuntas para promover o aprendizado do aluno.

Após a vídeo conferências e depois do almoço veio a doutrinação.

Esta doutrinação consiste em ensinar ao aluno como acertar as questões da prova.

Foi mais ou menos o que eu fiz no ano passado com os alunos da sexta série.

As questões de interpretação de texto não são tão complexas assim desde que ele observe as alternativas e escolha aquela que possa ser justificada com um trecho do texto lido.

Essa é a manha:

Em que parte do texto está isso?

Se o cabra conseguir fazer essa relação muito provável que ele acerte a questão.

Esta técnica deu muito certo, pois a Emily quase que gabaritou português.

O problema é que essa moçada não tem paciência para ler, parecem que estão atrasados para algo muito importante, fazem a prova na correria. O fato da avaliação valer muito mais pra escola do que para os alunos talvez cause essa displicência. Embora a não obrigatoriedade seja uma vantagem, pois diminui a pressão psicológica que derruba muitos candidatos bem preparados em exames.

Estou fazendo uma análise das questões de português porque é a minha área. Este ano estou responsável pelos dois terceiros anos do Ensino Médio noturno. Não posso fazer milagres, mas creio que respeitando a defasagem acumulada pelos alunos durante todos os anos anteriores estou fazendo alguns progressos.

A qualidade do trabalho feito por todos nós dentro da escola se reflete nos números do SARESP, pois quando comparados com as médias da Diretoria de Ensino e do Estado estamos sempre a frente. Mesmo em matemática, o grande bicho papão da aprendizagem, está todo mundo ruim. Quando eu digo TODO MUNDO estou me referindo não só ao Estado de São Paulo, mas a totalidade de países do planeta.

Lidar com um raciocínio abstrato é muito difícil. Tanto é que quando aproximamos o ensino de matemática de questões cotidianas o aprendizado flui com mais facilidade.

Eu era um daqueles alunos que perguntava: “mas onde é que eu vou usar isso?” Tem professor que quer morrer com essa pergunta, porque na verdade o aluno não vai usar pra nada mesmo se ele não for seguir uma área específica. No entanto o raciocínio lógico trabalhado nos deixa mais espertos para resolvermos diversos problemas do dia a dia.

Então, lá ia eu resolver aqueles negócios de  π e de i…

Complicado os professores de exatas contornarem, pois tem assuntos muito específicas que só são usados na área.

Agora em humanas, a arte da palavra, a gente quase que contorna tudo com a retórica…hahahaha.

The end SARESP, vamos ao ppp.

Faz tempo que pedimos que a escola elabore um plano político pedagógico que só está se tornando realidade nesse momento, pois a diretoria de ensino está exigindo de todas as escolas.

Antes todos nós precisamos saber o que é esse projeto político pedagógico:

O projeto pedagógico tem duas dimensões, como explicam André (2001) e Veiga (1998): a política e a pedagógica. Ele “é político no sentido de compromisso com a formação do cidadão para um tipo de sociedade” (André, p. 189) e é pedagógico porque possibilita a efetivação da intencionalidade da escola, que é a formação do cidadão participativo, responsável, compromissado, crítico e criativo”. Essa última é a dimensão que trata de definir as ações educativas da escola, visando a efetivação de seus propósitos e sua intencionalidade (Veiga, p. 12). Assim sendo, a “dimensão política se cumpre na medida em que em que ela se realiza enquanto prática especificamente pedagógica” (Saviani, cit por Veiga, 2001, p. 13).
Para Veiga (2001, p. 11) a concepção de um projeto pedagógico deve apresentar características tais como:
a) ser processo participativo de decisões;
b) preocupar-se em instaurar uma forma de organização de trabalho pedagógico que desvele os conflitos e as contradições;
c) explicitar princípios baseados na autonomia da escola, na solidariedade entre os agentes educativos e no estímulo à participação de todos no projeto comum e coletivo;
d) conter opções explícitas na direção de superar problemas no decorrer do trabalho educativo voltado para uma realidade especifica;
e) explicitar o compromisso com a formação do cidadão.

A execução de um projeto pedagógico de qualidade deve, segundo a mesma autora:
a) nascer da própria realidade, tendo como suporte a explicitação das causas dos problemas e das situações nas quais tais problemas aparecem;
b) ser exequível e prever as condições necessárias ao desenvolvimento e à avaliação;
c) ser uma ação articulada de todos os envolvidos com a realidade da escola,
d) ser construído continuamente, pois com produto, é também processo.

Fonte(s):

http://www.pedagogiaemfoco.pro.br/gppp03.htm

Trocando em miúdos: precisamos conhecer quem são as pessoas que estão na escola para que possamos construir a identidade escolar, assim direcionarmos os objetivos de trabalho e aprendizagem para o bem comum.

O primeiro passo é a coleta de dados de pais  ou responsáveis, alunos, professores, equipe gestora e profissionais de apoio da escola.

A direção usou como “esqueleto” o questionário do próprio SARESP e passamos o restante da tarde fazendo as adaptações necessárias para atendermos a nossa realidade. Fomos acompanhados de perto pelo nosso supervisor que nos auxiliou com interferências bem construtivas.

Como uma tarde é pouco tempo pra tanto trabalho iremos continuar nossas discussões para o HTPC.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: