Um edifício começa com a fundação – AEL

7 maio

Símbolo da Academia estudantil de LetrasA AEL (academia estudantil de letras) foi um sonho que saiu da sala de aula da professora Sueli da EMEF Padre Antônio Vieira da zona leste da capital paulistana e virou um projeto da Secretaria Municipal de Ensino.

O estímulo à leitura e o resgate de valores morais como solidariedade, respeito mútuo, amor e paz dão a direção deste projeto que hoje já é realizado em mais de 17 escolas da DRE Penha, se expandiu para as outras DRE e também chegou a outros estados brasileiros.

“Um sonho que se sonha só, é só um sonho que se sonha só, mas sonho que se sonha junto é realidade”

Raul Seixas

O sonho chegou até a EMEF Profº Abrão de Moraes e deu cara com uma realidade não muito otimista e um terreno não muito fértil.  Apesar das dificuldades de início, há lavradores experientes e algumas pérolas entre os estudantes.

É sob este contexto que volto a escrever no blog depois de um grande espaço de tempo.

Quero compartilhar aqui mais uma experiência, que não é direcionada somente a professores de português, mas sim a todos os amantes de literatura.

O primeiro encontro da AEL Abrão de Moraes ocorreu no dia 29/04/2011. Foi o início de um namoro em que o clima, as primeiras impressões encantariam ou afugentariam os aspirantes acadêmicos.

Pedi para que a Sueli estivesse presente para que pudesse explicar aos alunos, um grupo de 5 crianças da 7ªB, o que era a AEL e o que os esperavam. Até para mim mesma, esta explanação já clareou muito, principalmente sobre o meu papel como orientadora literária.

Coloquei um vestido de vampira e amarrei uma echarpe na cintura, nos cabelos usei uma coifa*. Estava improvisada uma nobre medieval.

Expliquei a eles que na Idade Média os livros eram proibidos, sendo reservados somente ao clero e alguns poucos membros da nobreza. A minha roupa se remetia àquele tempo e pela leitura seria possível eles conhecerem e se apropriarem da cultura de diferentes povos e nações em diferentes épocas históricas.

Para encerrar, disse-lhes que muitos textos que andam circulando hoje são apenas cópias ou são inspirados em mestres do passado. Quando era adolescente muita gente pensava que a música Monte Castelo do Legião Urbana era composição do Renato Russo. Na verdade, a canção une o soneto de Camões “Amor é fogo que arde sem se ver” e um trecho da bíblia Corintíos I.

Assim que peguei o violão e toquei a canção dentro daquela biblioteca, vi nos olhos daqueles 5 adolescentes e mesmo da coordenadora e da própria Sueli um brilho enternecedor. Foi então que me reconheci novamente. Estava voltando ao caminho que o sistema prefeitura de ensino estava querendo me desviar.

Começa agora o planejamento para a fundação da mais nova AEL da DRE Penha que terá como patrono o irrevente escritor Luís Fernando Veríssimo.

Para mais informações consultem o blog da Sueli click aqui

Anúncios

2 Respostas to “Um edifício começa com a fundação – AEL”

  1. Sueli 14/05/2011 às 3:46 AM #

    Estou muito contente com a chegada da AEL LUÍS FERNANDO VERÍSSIMO!

    PARABÉNS, PROF SHIRLEY E QUERIDOS ALUNOS ACADÊMICOS DA EMEF ABRÃO DE MORAES!

    MUITAS ALEGRIAS PARA VOCÊS COM O PROJETO!

    Sueli

    • Shirlei Cunha 14/05/2011 às 6:28 PM #

      Obrigada, querida Sueli pelo apoio e carinho.
      Estou, realmente, tendo muitas alegrias, pois a cada encontro aprendo mais e percebo que mais um tijolinho se junta ao edifício.
      Beijocas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: