Decolonialidade

9R7X261y7Md61j8gnd0lq1596474131Uma vez que a gente entra na desconstrução eurocêntrica e resgata nossa ancestralidade indígena e africana nada mais é como antes. Este é um caminho sem volta.

Ainda há uma discussão sobre o termo que descolonialidade ou decolonialidade. Pelo meu entendimento, descolonialidade seria retirar de nós todas as marcas do colonialismo e para imprimimos nossa identidade indígena e africana apaga e usurpada. Esse processo considera toda influência europeia formação pelos seus aspectos de nossa identidade, nefasta, civilizatória, predatória e genocida. Porém esse aspecto já está impresso como uma marca de nossa sociedade e não é possível tirá-los do que somos ou do que nos transformamos. A busca agora é para transpormos e transmutarmos esse aspecto para a a criação da identidade a partir das referências que não nos foram dadas. Por tanto, decolinidade que se aproxima mais do termo que surgiu em língua inglesa, não desconsidera a latinidade dos estudos, pois ao reconhecer o termo etimologicamente construído em cima de uma base latina e de uma prática latina eurocêntrica, a usa como meio de se pensar a construção identitária a partir a de si e per si.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s